Engenharia: Produção, Controle, Eficiência, e o nascimento do Pro X

              Grandes invenções e desenvolvimentos foram realizadas nos momentos de crise ou necessidade e com o Prox não foi diferente.

              Era final de 2012 e pelo segundo ano consecutivo o Conselho Administrativo da empresa havia reprovado o projeto de automação de coleta de dados no chão de fábrica do orçamento, isso gerou muita frustração em todos os integrantes da equipe do projeto, que era formada por Gestores das áreas de PCP, TI, Produção e Engenharia, sabendo do entusiasmo da equipe pelo projeto o Gerente Industrial apontou que a  direção seria buscar uma parceria, pois poderíamos utilizar a contingencia da ampliação dos boxes do descascador para cobrir pequenos investimentos, “Tentem com a Marrari, esta parceria já deu certo com eles na área de secagem, se for do interesse deles eu aprovo” e assim buscamos a Marrari, inicialmente conversando com o Gerente Comercial e posteriormente uma reunião em Curitiba com a Direção. Ideia aprovada e acertado os pormenores vamos a prática, faremos melhorias graduais no sistema do descascador para atender a coleta de dados da produção e monitorar a eficiência (OEE) do equipamento.

              O projeto era cheio de grandes desafios e oportunidades, um dos maiores desafios era que o descascador trabalhava em três turnos, então seriam três operadores para ouvir, engajar e disciplinar. O operador do terceiro turno tinha baixa escolaridade e pouca habilidade no computador, para dar certo a dinâmica da interface deveria ser o mais simples possível, operar o PROX é simples desde sua concepção.

Assim com muitos acertos e erros e principalmente ideias, exigências,  críticas e sugestões dos Operadores e dos Encarregados de Produção a engenharia Marrari foi desenvolvendo e  moldando o PROX da melhor forma à atender as necessidades da rotina da produção e nós fomos utilizando o sistema fazendo proveito das informações em tempo real que este gerava.

              Quando já existia um banco de dados que o PROX convertia em informações gerenciais importantes, apresentamos os resultados ao Gerente Industrial e ao Gerente Florestal, ambos ficaram impressionados com a riqueza de informações que o sistema oferecia e o do quanto auxiliava da qualificação de fornecedores e na compra de toras.

               A serraria da empresa trabalhava 5 dias por semana,  17,02 horas por dia em dois turnos, o descascador trabalhava 6 dias por semana, 24 h por dia em três turnos, mesmo assim o descascador não conseguia atender a demanda da Serraria e horas extras ao domingos eram necessárias, o que gerava custo e descontentamento dos operadores que já trabalhavam 6 dias por semana, mudanças eram necessárias, então abrimos A3 (Projeto de melhoria) para “Aumentar a produtividade do descascador para atingir a meta;

              O tema original do projeto de melhoria era “Reduzir um turno do descascador e atingir a meta”, porem o Coordenador de Produção acreditava que o tema/objetivo seria muito audacioso, já que não estava sendo possível atingir a meta em 3 turnos.

              As informações do PROX  foram fundamentais para a tomada de decisões e na velocidade na execução do projeto, com elas foi possível verificar o  tempo real e motivos das paradas, também verificar a performance do descascador por tipo de tora,  por fornecedor e por operador,  incrementar as melhorias nos pontos certos e verificar a eficácia de cada melhoria realizada, qualquer desvio era facilmente detectado e corrigido, isto teve um impacto positivo no psicológico dos integrantes da equipe, pois era possível verificar com dados concretos o resultados das ideias e ações implementadas, isso auxiliou no  engajamento dos operadores e mecânicos  e   rapidamente os índices de OEE foram aumentando e com isso o volume de produção também, em pouco tempo o descascador estava com horas disponíveis sobrando e assim foi possível alterar o horário de trabalho passando a trabalhar em dois turnos nos mesmo horários da serraria.

               Ao eliminar o terceiro turno do descascador foi possível a redução de custo de R$ 27.800,00 (energia elétrica, mão de obra, movimentação de trator e carregadeira) por mês, foram mais de R$ 330.000,00 no ano de redução de custos, os profissionais do terceiro turno foram alocados na serraria, várias pequenas melhorias foram realizadas incluindo a implementação da Manutenção Autônoma, o sistema de gestão da produção (PROX) foi fundamental para atuarmos nas verdadeiras causas das perdas, converte-las em ganho e verificar a eficácia das melhorias.

               Seria possível realizar as melhorias sem o PROX, mas provavelmente sem os dados nunca seria possível enxergar com clareza o potencial de aumento do OEE, com o PROX também foi possível acelerar as implementações das melhorias com assertividade, impulsionou o engajamento dos profissionais e o monitoramento posterior foi fundamental para a manutenção dos resultados alcançado.


Autor:

Cleyton Carlos Pires Xavier Leite – Sócio Proprietário da Elevare Consultoria

[email protected]


Venha conhecer mais sobre a Elevare e sua consultoria de excelência no site:

https://www.elevareconsultoria.com.br/


E conheça mais sobre o Pro X e como ele pode mudar a sua empresa:


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *